Petrobras . Agência Petrobras

Projetos patrocinados pela Petrobras contribuem para a preservação do meio ambiente

Publicado em: 05/06/2015 18:44:17

FOTO LUCIANO CANDISANI

Espécies como baleia jubarte e albatroz-de-sobrancelha-negra estão fora da lista de extinção

No Dia Mundial do Meio Ambiente, a Petrobras apresenta novos resultados do seu Programa Petrobras Sociambiental, por meio do qual investiu aproximadamente R$ 405 milhões em projetos ambientais, sociais e esportivos de todo o país, em 2014, sendo R$ 100 milhões somente em projetos ambientais. A iniciativa começa a mudar a realidade da fauna e flora brasileira, contribuindo para a retirada de alguns animais da lista nacional das espécies ameaçadas de extinção.

Os projetos colaboraram para a preservação de 250 espécies da fauna e mais de mil espécies da flora no Brasil. Com essas ações, a baleia jubarte e o albatroz-de-sobrancelha-negra, por exemplo, apresentaram recuperação das suas populações, sendo excluídas da Lista Nacional das Espécies Ameaçadas de Extinção, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O peixe-boi marinho passou da situação de “criticamente em perigo” para “em perigo”. Os projetos Baleia Jubarte, Albatroz e Manati, que estudam e monitoram estas espécies, são apoiados pela Petrobras desde 1996, 2006 e 2010, respectivamente. A Petrobras e o Instituto Baleia Jubarte receberam menção honrosa do Ministério do Meio Ambiente, pelos esforços para recuperação da espécie.

Além disso mais de 850 mil pessoas foram mobilizadas em ações de educação ambiental e mais de 930 mil hectares de área foram trabalhadas (o equivalente a sete vezes a área da cidade do Rio Janeiro), ajudando na recuperação de cobertura vegetal, preservação e proteção de ambientes naturais terrestres, em todos os biomas brasileiros.

Tecendo as Águas - O Projeto Tecendo as Águas tem como objetivo principal contribuir para a recuperação da qualidade dos recursos hídricos do Sistema de Abastecimento de Água Porto Novo, no São Francisco, e a conservação da Bacia do Rio Juqueriquerê e da Bacia do Rio São Francisco, consideradas as mais críticas e prioritárias do Litoral Norte de São Paulo (onde estão as cidades de Caraguatatuba e São Sebastião) e localizadas no corredor de biodiversidade da Serra do Mar.
O Tecendo as Águas busca mobilizar e conscientizar, em rede, educadores, crianças e jovens, lideranças comunitárias, pescadores, turistas, gestores públicos e representantes de colegiados, ongs e fóruns locais e regionais. Essa linha de atuação vai ao encontro do apelo das Nações Unidas, em 2015, sobre a necessidade do consumo consciente. Até agora, o programa de educação ambiental já atingiu 4.500 pessoas, como multiplicadores do projeto que foi inserido, inclusive, no currículo das escolas da região.

Bichos do Pantanal - Outro exemplo de projeto patrocinado pelo Programa é o Bichos do Pantanal, realizado pelo Instituto Sustentar de Responsabilidade Socioambiental, que tem como objetivo a conservação da onça-pintada, ariranha, lontras e espécies de avifauna e peixes do Pantanal. Os estudos da ecologia da onça-pintada e das ariranhas são coordenados pelo ecólogo e pesquisador-chefe do projeto, Douglas Trent. Ele aplica o sistema de decodificação dos padrões de pintas frontais, no caso das onças, e do pescoço, para ariranhas, que são uma espécie de impressão digital animal. É assim que identifica os indivíduos registrados. “O foco de nossa pesquisa é descobrir quantos animais existem, as flutuações populacionais e suas causas e consequências no Pantanal”, explica Trent.

A educação ambiental também é uma frente de atuação importante do projeto, que envolve desde alunos de escolas públicas e privadas de Cáceres, localizada no Alto Pantanal, onde estão as cabeceiras dos rios que formam esse ecossistema, até turistas e moradores da comunidade local, que são sensibilizados para a preservação do Pantanal. A terceira linha de atuação é a geração de renda para as comunidades locais, aliada à preservação ambiental. Para isto, o projeto criou a Rede de Cooperação Bichos do Pantanal, que treina guias para seguirem o padrão internacional de turismo de observação da vida silvestre em Cáceres. “Os maiores índices de crescimento do setor são representados pelo turismo de natureza, especialmente em relação à observação de espécies de vida silvestre”, afirma Jussara Utsch, coordenadora do Projeto Bichos do Pantanal.

Programa Petrobras Socioambiental – Atualmente com cerca de 400 projetos socioambientais em sua carteira, o Programa Petrobras Socioambiental tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável e a promoção de direitos. Os investimentos são voltados para práticas que contribuam com um ambiente ecologicamente equilibrado e socialmente equitativo, gerando resultados para a sociedade e para a Petrobras. O programa apoia projetos com foco em sete linhas de atuação: produção inclusiva e sustentável, biodiversidade e sociodiversidade, direitos da criança e do adolescente, florestas e clima, educação, água e esporte.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Esqueci minha senha

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE